Jiu-Jitsu na terceira idade

24112012 | « voltar

A prática de atividade física na terceira idade está se tornando um fenômeno cada vez mais comum. Isso porque praticar atividade física melhora a qualidade de vida das pessoas em idade avançada. Segundo estudos, o aumento da resistência e da força muscular são alguns dos benefícios da prática de atividade física, pois pode trazer resposta muscular rápida e eficiente. Por isso centros especializados em reumatologia estão investindo em espaços destinados ao condicionamento físico e exercícios físicos para na terceira idade.

Algumas mudanças são comuns com o envelhecimento, como o aumento na quantidade de gordura no organismo, diminuição da força muscular e diminuição da massa muscular, osteoporose (diminuição da massa óssea), ligamentos e tendões mais fracos, diminuição dos reflexos de ação e reação, diminuição da coordenação, habilidade motora e da aptidão física.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, aproximadamente 5% de quedas que acometem idosos levam a fraturas, sendo que as mulheres fraturam mais que os homens. Quando não ocorre fratura, a dor e a redução dos movimentos podem causar isolamento pela diminuição da autoestima, tanto pela queda quanto pelo aumento da dependência.

Mais vulneráveis a assaltos, agressões e a acidentes domésticos, os idosos tornaram-se alvos fáceis e motivo de preocupação para autoridades policiais de bairros com grande concentração de pessoas na terceira idade.

Para reduzir a exposição ao risco de ataques de criminosos e até prevenir situações de perigo dentro de casa, abrimos um curso de defesa pessoal voltado para esse público. Rocian Gracie encara a velhice como um estado de espírito, vendo a idade cronológica de forma diferente da idade mental, pois sua intenção é manter o espírito de seus alunos jovem, cheio de esperança e otimismo, sem aquele peso de se estar na melhor idade.

Hoje, os idosos constituem uma grande parcela da sociedade e estão sujeitos a todas as dificuldades e perigos no seu dia a dia, mas é importante estar preparado para isso. Não são todos que têm a companhia de algum parente ou amigo sempre por perto para protegê-los, então o Jiu-Jitsu, como forma de defesa pessoal é uma arma muito útil.

Rocian Gracie, tenta transmitir independência através das noções básicas de defesa pessoal, vendo o conhecimento como o melhor meio de proporcionar a uma pessoa mais fraca, ao sofrer uma agressão, uma vantagem positiva.

Segundo o mestre, o mais importante é que os idosos aprendam a perceber as situações de risco e nunca reajam a assaltos. Outro ponto, que merece destaque é a técnica de aprender a cair, pois serve também para evitar ferimentos graves em acidentes domésticos.


Dicas para a Melhor Idade:

Rua deserta: Evite caminhar por ruas escuras, à noite. Principalmente, quando virem um grupo de pessoas desconhecidas;
Situação de risco: Durante o dia, ao notar que está sendo seguido, entre em alguma loja ou local de grande movimento até que o perigo tenha passado;
Roubo: Em locais de grande aglomeração de pessoas, como pontos de ônibus, deve-se tomar cuidado com as bolsas. Alguns ladrões, agem em dupla — com um dos bandidos também idoso, para não levantar suspeitas. O mais velho esbarra no acessório da vítima, enquanto o mais jovem efetua o roubo.
Quedas: A técnica de cair com os braços estendidos e o queixo colado ao peito, evitando bater a cabeça e os cotovelos no chão, servem ainda para evitar acidentes em casa.